fbpx
O Centro de Educação, Trabalho e Tecnologia (CETT) promoveu o II Workshop de Educação Profissional e Encontro dos Docentes das Escolas do Futuro

O Centro de Educação, Trabalho e Tecnologia (CETT) promoveu o II Workshop de Educação Profissional e Encontro dos Docentes das Escolas do Futuro

O treinamento, realizado na cidade Anápolis, trouxe novos projetos para 2024 e debateu a educação inclusiva na Educação profissional eTecnológica

 

Nos dias 19 a 21 de janeiro, o Centro de Educação, Trabalho e Tecnologia promoveu o II Workshop de Educação Profissional e Encontro dos Docentes das Escolas do Futuro, com o intuito de capacitar, informar e promover a interação entre os docentes das Escolas do Futuro de Goiás. Com o tema Caminhos que Conectam: Diversidade e Inclusão - Planejamento pedagógico para a diversidade: ampliando acessos e eliminando barreiras na EPT, o encontro, que aconteceu em Anápolis (GO), contou com a presença de diretores, coordenadores e professores das Escolas do Futuro de Goiás.

Foram três dias de total imersão, quando foram apresentados novos projetos para 2024, como o Bolsa Permanência e o Crédito Social, palestras sobre o ensino inclusivo na Educação Profissional Tecnológica (EPT), formação dos alunos em mais de uma língua e o destaque, Jornada Para o Futuro. O Jornada Para o Futuro é um projeto que está sendo idealizado por meio de parcerias com escolas públicas e pretende implementar o ensino médio juntamente aos cursos profissionalizantes.

 

Avaliação inclusiva na Educação Profissional Tecnológica

Uma das apresentações ocorridas durante o II Workshop de Educação Profissional e Encontro Docente das Escolas do Futuro do Estado de Goiás, com foco em Inovação e Tecnologia, foi a palestra intitulada "Avaliação Inclusiva na Educação Profissional Tecnológica". A exposição foi conduzida pela renomada Sandra Lopes de Souza, doutora em Letras e Linguagens pela Universidade Federal de Catalão (UFCA) e assessora de avaliação educacional em Senador Canedo (GO).

Durante sua intervenção, a palestrante sublinhou a importância da avaliação contínua e inclusiva que os Centros de Educação Tecnológica (COTECs) têm promovido. Sandra ressaltou a importância de um planejamento cuidadoso nessas atividades para evitar evasão e transtornos, destacando que a inclusão na Educação Profissional Tecnológica (EPT) exige uma abordagem ponderada.

"A educação inclusiva está presente em todos os níveis educacionais, seja na educação básica ou na profissional. Estamos lidando com seres humanos, com indivíduos que possuem suas próprias diferenças e que devem ser respeitados pelo que são", enfatizou durante sua palestra, intitulada "Avaliação inclusiva na Educação Profissional Tecnológica".

A palestrante também destacou a importância de identificar as habilidades de cada aluno, ressaltando a necessidade de práticas pedagógicas personalizadas na EPT para auxiliar os estudantes em várias áreas, desde gestão até tecnologias.

Para isso, comentou ela, é fundamental conhecer o público-alvo, planejar estrategicamente para abranger a diversidade e garantir equidade nas aprendizagens. Segundo Sandra, é necessário realizar uma avaliação contínua e replanejamento para atender às diferentes formas de aprendizado, lembrando que a educação inclusiva valoriza a diversidade e busca proporcionar um acesso equitativo para todos à educação.

Professora Sandra Lopes, Graduada em Letras pela UFG, Bacharel em Artes Visuais pela UFG, Mestre em Letras e Doutora em Estudos da Linguagem, pela UFCAT