Apresentação

A Escola do Futuro do Estado de Goiás (EFG) celebra a mais nova etapa da Educação Profissional e Tecnológica em Goiás. Em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG), o Governo de Goiás reestruturou sua rede de ensino - pós-graduação, superior de tecnologia, técnico de nível médio, capacitação e qualificação profissional –, desde a estrutura física até a pedagógica.

São ofertados cursos distribuídos em três eixos tecnológicos: Design e Cultura; Informação e Comunicação; e Gestão e Negócios. 

O objetivo é elevar os níveis educacional, científico e tecnológico no Estado, contribuindo, por meio do aumento da empregabilidade, para redução das desigualdades sociais.  

 A proposta das EFGs é atender as demandas de formação de profissionais que dominem tecnologias inovadoras, como inteligência artificial, internet das coisas, big data, data science, robótica, STEAM (Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática), dentre outras. Esta é uma maneira de fomentar o desenvolvimento e a construção da articulação e interação entre as demandas da Indústria 4.0 e da Educação 4.0 e 5.0.

As ações realizadas nas Escolas do Futuro subsidiarão a elaboração, desenvolvimento e disseminação de propostas pedagógicas inovadoras (metodologias ágeis e ativas), além da produção de materiais e soluções para combinar a relação entre a teoria e a prática em ambientes educativos, qualificação de futuros formadores e o atendimento às demandas dos processos de inovação tecnológica do setor produtivo.

As EFGs também farão o papel de uma pré-incubadora de empresas e/ou startups, por meio das STAIS - Serviços Tecnológicos e Ambientes de Inovação. Tendo como foco atividades relacionadas às demandas da região (porém, sem restringir as ações à sua localidade), e desenvolvidas numa infraestrutura alinhada às necessidades de seus usuários, disponibilizando espaços para instalação de pré-incubadoras de empresas, startups e coworking.

 

 

Escolas do Futuro

Aparecida de Goiânia - EFG Luiz Rassi

R. Raínha Elisabete, S/N - Jardim Buriti Sereno - CEP: 74980-000

Goiânia - EFG em Artes Basileu França

Av. Universitária, nº. 1.750 - Setor Leste Universitário - CEP: 74.605-010

Goiânia - EFG José Luiz Bittencourt

Rua BF-25, esquina com Av. JC-15 - Bairro Floresta - CEP: 74.477-134

Santo Antônio do Descoberto - EFG Sarah Luísa Lemos Kubitschek de Oliveira  

Rua 14, esquina com Rua Dom Emanuel, quadra B2-B - Setor Central - CEP: 72900-970

Mineiros - EFG Raul Brandão de Castro (EM REESTRUTURAÇÃO)

Rod. GO 341 com Cabeceira Alta, Setor Parque dos Jatobá - CEP: 75.830-000

Valparaíso - EFG Paulo Renato de Souza (EM REESTRUTURAÇÃO)

Rua 60, Qd. 05.B, S/Nº - Praia dos Amores - Jardim Céu Azul - CEP: 72.871-402

Secretaria de Desenvolvimento e Inovação

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Inovação (Sedi) é um órgão da administração direta do Poder Executivo do Estado de Goiás. À secretaria compete a formulação e execução da política estadual de ciência, tecnologia, conectividade e inovação. Assim como também pensar na atração de investimentos nacionais e internacionais de base tecnológica e/ou de inovação.  

Atualmente a secretaria está encarregada de gerir as Escolas do Futuro do Estado de Goiás (EFGs). 

PARCEIROS

O Centro de Educação, Trabalho e Tecnologia (CETT) é um projeto de pesquisa, extensão e desenvolvimento tecnológico da Universidade Federal de Goiás (UFG). O CETT/UFG tem como objetivo contribuir para o fortalecimento e desenvolvimento de soluções para a Educação Profissional Tecnológica (EPT) no Estado de Goiás. Ao assumir a responsabilidade pela operacionalização da rede pública estadual EPT de Goiás, o CETT atua como órgão de gestão, portanto, planejamento, organização, coordenação, integração e avaliação das unidades de ensino de educação profissional e tecnológica do Estado. 

As ações e serviços ofertados pelas unidades das Escolas do Futuro do Estado de Goiás (EFGs), geridas por meio de cooperação mútua, foram garantidas a partir da celebração de convênio. Esse instrumento detalha as metas (quantitativas e qualitativas) de produção a serem alcançadas, os indicadores de desempenho e os mecanismos de controles finalísticos de monitoramento, fiscalização e avaliação, unificados em Plano de Trabalho.

A transferência da gestão, para a UFG/FUNAPE, não afasta o Estado de seus deveres constitucionais de assegurar a Educação Profissional e Tecnológica e realizar a prestação de ações de STAI - Serviços Tecnológicos e Ambientes de Inovação ao cidadão e ao setor produtivo que deles necessitem. Dessa forma, transfere o desenvolvimento de suas atividades para o parceiro, tecnicamente capaz de realizá-las. Ou seja: em nenhum momento a política pública de educação profissional e tecnológica deixará de ser responsabilidade do poder público (Governo Estadual).

Os aprimoramentos instituídos por esta modelagem, planejados pela Gestão Estadual, destacam o fortalecimento do papel do poder público como gestor e definidor das políticas, diretrizes e normativas que devem ser executadas, quais sejam: a regulação estatal dos processos de gestão dos bens públicos, o aperfeiçoamento da avaliação, controle e fiscalização de convênios e a publicização dos resultados atingidos, as informações de prestação de contas e fortalecimento do controle social, dentre outros. Sendo que estas ações são monitoradas e supervisionadas por intermédio da Superintendência de Capacitação e Formação Tecnológica e da Gerência de Gestão das Escolas do Futuro, na Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Inovação (Sedi).

A EPT é uma modalidade educacional prevista na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), que integra diferentes níveis e modalidades da Educação às dimensões do trabalho, da ciência e da tecnologia. A EPT tem como principal finalidade preparar o cidadão para o exercício de uma profissão, inserindo-o e capacitando-o para sua atuação no mundo do trabalho e na vida em sociedade. 

Em Goiás, a Educação Profissional Tecnológica está organizada em duas redes de ensino. Uma é a Escola do Futuro do Estado de Goiás, que reúne o propósito de desenvolvimento tecnológico e de ambiente de inovação, fomento cultural e pensamento artístico. A outra são os Colégios Tecnológicos do Estado de Goiás (Cotecs), os quais denotam finalidades voltadas, sobretudo, ao desenvolvimento regional. 

No intuito de fortalecer os propósitos da EPT em Goiás, o CETT/UFG é criado para assumir a responsabilidade pela operacionalização da rede pública estadual EPT de Goiás. O Plano de Desenvolvimento da UFG (2018-2022) prevê a cooperação com os poderes públicos, com universidades e com outras intuições científicas, culturais e educacionais brasileiras e estrangeiras - como neste caso. 

A partir da expertise, excelência e qualidade do ensino, pesquisa e extensão da UFG, o CETT visa, principalmente, construir uma cultura educacional inclusiva, equitativa, inovadora, colaborativa e de qualidade que promova a formação e capacitação dos cidadãos. Assim, criar significado para o trabalho, privilegiar a prática social, integrar ciência e cultura e estimular, no indivíduo, o constante desejo de estudo, capacitação e qualificação. 

O CETT/UFG também construirá espaços de discussão para a inclusão da universidade no desenvolvimento de atividades baseadas no modelo “tríplice hélice”, que caracteriza as relações entre o governo, a academia e as empresas. Isso envolve a transferência e transformação de produtos e serviços que objetivam o crescimento de conhecimento dos participantes. Na esfera da EPT em Goiás, a implementação da tríplice hélice promoverá um ambiente escolar que estimule as empresas a participarem dos eventos promovidos pelas escolas e a investir em ciência, tecnologia, pesquisa e desenvolvimento. 

Como um centro de educação, trabalho e tecnologia, o CETT/UFG oferece uma contribuição direta na formação de alta qualidade dos participantes, na constituição de novos arranjos produtivos locais e na geração de soluções tecnológicas e modelos de negócios colaborativos. De maneira singular, cria-se redes de parcerias e condições efetivas de transposição de cidadãos excluídos socialmente para uma perspectiva de exercício pleno de sua cidadania. 

Esta é uma parceria capaz de mudar a realidade de milhares de goianos ao promover a formação e a capacitação, proporcionando o permanente desenvolvimento da vida produtiva e atividade comunitária, além de apoiar o desenvolvimento regional, permitindo o enfrentamento de problemas sociais, econômicos e contemporâneos do Estado de Goiás. E, acima de tudo, propondo políticas públicas integradas às questões sociais, de infraestrutura, monetárias e ambientais que possam melhorar a qualidade de vida e ampliar a oferta de emprego e renda nas diversas regiões goianas.

Equipe CETT/UFG 

Dr. Moisés Ferreira Cunha
Diretor Geral

Polyana Conceição Nascimento
Secretária Executiva

Me.  Ataualpa Veloso Roriz
Diretor Administrativo e Financeiro 

Drª. Alethéia Ferreira da Cruz
Diretora de Desenvolvimento e Avaliação

Dr. Júlio Orestes da Silva
Avaliação de Ensino 

Dr. Thiago Cavalcante
Extensão e STAI

Dr. Matheus Moura
Coordenador de Comunicação

Drª. Daiana Paula Pimenta
Diretora de Ensino

Drª. Flavia Maria Cruvinel
Diretora de Arte | Coordenadoria da EFG Basileu França

Tânia Noemy
Coordenadoria de EaD

Ma. Larissa Cabral
Coordenadora Geral Pedagogia Cotecs e EFGs

João Paulo Vilela Júnior
Secretaria de Gestão Escolar

Dr. Ricardo Limongi França Coelho e Dr. Gustavo Laureano
Coordenadoria de Eixo Tecnológico EFGs

Direção EFGs

Aparecida de Goiânia - EFG Luiz Rassi

Diretor: VINICIUS OLIVEIRA SEABRA GUIMARAES

Goiânia - EFG José Luiz Bittencourt

Coordenador Pedagógico: MARIA MARGARETH PINHEIRO E SILVA

Goiânia - EFG em Artes Basileu França

Diretora: LÓIDE BATISTA MAGALHAES SILVA
Vice-Diretor: JULIANO DE CASTRO SILVESTRE

Santo Antônio do Descoberto - EFG Sarah Luísa Lemos Kubitschek de Oliveira   

Diretor: LEANDRO NERY FERNANDES
Vice-Diretor: LUAN APARECIDO OLOCO DE OLIVEIRA

Mineiros - EFG Raul Brandão de Castro (EM REESTRUTURAÇÃO)
Valparaíso - EFG Paulo Renato de Souza (EM REESTRUTURAÇÃO)
ufg footer logo sedi footer logo

acesso