fbpx

Álbum da Orquestra Filarmônica de Goiás entra no ranking dos mais ouvidos em plataforma musical de Clássicos na Europa

A gravação, com músicas de Claudio Santoro, alcançou a 14ª posição entre os mais ouvidos no Reino Unido. 

A Orquestra Filarmônica de Goiás, já reconhecida pela sua qualidade musical nacionalmente, conquista o público internacional.

Com menos de 15 dias do lançamento da gravação com composições de Claudio Santoro, pelo selo internacional Naxos, já está na 14ª posição dos álbuns mais ouvidos no Reino Unido.

“Goiás está ajudando a suprir uma lacuna na difusão internacional do repertório brasileiro de música de concerto. Agora, não só os brasileiros, mas o público mundial poderá conhecer uma obra complexa e moderna, gravada por uma das melhores filarmônicas do país”, afirma o titular da Sedi, Marcio Cesar Pereira.

Foto Leoiran Secult GO1

Foto reprodução: Leoiran - Secult-GO

Aos que apreciam a música concerto e aos que desejam conhecer um pouco mais, o álbum já está disponível nas principais plataformas musicais Naxos Streaming, Spotify, Deezer, Amazon Music e Apple Music. O álbum conta com duas sinfonias completas do compositor Claudio Santoro.

Para o secretário-geral de Governo, Adriano da Rocha Lima, a projeção internacional da orquestra só demonstra a excelência do trabalho realizado pelo corpo sinfônico, sob a regência do maestro Neil Thompson. “É um grande orgulho para nós goianos vermos essa projeção internacional da música orquestral produzida aqui. Saber que estamos entre os mais tocados no Reino Unido, com repertório de um compositor brasileiro que teve seu trabalho gravado pela primeira vez, é uma honra e que mostra o compromisso do Governo de Goiás em fomentar a cultura irrestritamente, para além das nossas fronteiras territoriais”, refletiu Rocha Lima.

Sobre o projeto

A gravação faz parte do Projeto Brasil em Concerto, do Itamaraty (Ministério das Relações Exteriores), que tem apoio do Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), que firmou termo de cooperação técnica com o ministério, cedendo os direitos de gravação da OFG, e integra a série do selo internacional Naxos, A Música do Brasil.

O compositor amazonense Claudio Santoro, nascido em 1919 e falecido em 1989, tem um vasto catálogo de composições. Para o projeto, a Orquestra Filarmônica de Goiás, sob o comando do maestro Neil Thomson, optou pela gravação das sinfonias nº 5 e nº 7. 

Neil Thomson explica que a gravação foi uma experiência incrível para os músicos. “A música de Santoro é extremamente poderosa: dramática, expressiva e tecnicamente muito difícil. Foi um grande desafio para todos nós, mas os músicos responderam magnificamente”, completa.

A OFG ainda gravará as sinfonias completas de José Siqueira e as obras orquestrais de Edino Krieger e César Guerra-Peixe, por meio do Projeto Brasil em Concerto, que prevê a gravação de aproximadamente 100 obras sinfônicas brasileiras dos séculos XIX, XX e XXI para divulgação no exterior.

A Orquestra Filarmônica integra o projeto da Escola do Futuro em Artes Basileu França, instituição de ensino do Governo de Goiás e gerida pela Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), e administrada em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG).

Fonte: Secretaria de Desenvolvimento e Inovação ( Sedi