EFGs promovem mesa redonda de tecnologia

Durante a Semana de Recepção aos Estudantes das Escolas do Futuro do Estado de Goiás (EFGs), foi realizada a mesa redonda com os temas Empreendedorismo, Economia Criativa e a Campus Party. A transmissão ocorreu pelo canal da instituição na plataforma do YouTube.

Na ocasião, estiveram presentes o professor da UFG, Thiago Cavalcante, e Décio Coutinho, do Sebrae Goiás, para a conversa envolvendo Empreendedorismo e Economia Criativa. Já para a composição da mesa Campus Party, foram convidados o Secretário Geral da Governadoria, Adriano Lima, o Secretário de Estado de Desenvolvimento e Inovação (SEDI), Márcio César Pereira e o Presidente do Instituto Campus Party, Francesco Farruggia.

O representante do Sebrae de Goiás, Décio Coutinho, abriu as falas ressaltando a importância do setor de Economia Criativa como sendo o terceiro maior do mundo, ficando atrás apenas do petróleo e dos armamentos. “ No Brasil o setor tem 5 milhões de pessoas trabalhando segundo o IBGE. A criatividade é o petróleo do século 21. A criatividade gera muita inovação”, afirma.

O professor Thiago Cavalcante destacou a necessidade de criar estratégias de abordagem para iniciar os diálogos e o processo de criatividade, tendo em vista a singularidade deste processo. “A criatividade é uma habilidade, um talento individual. As empresas, o mercado de trabalho utilizam a criatividade como forma de insumos”, relata o docente.

Durante os diálogos, o Secretário Geral da Governadoria, Adriano Lima, ressaltou a relevância das Escolas do Futuro para a sociedade como um todo, inclusive, tendo seus esforços reconhecidos com prêmios internacionais de arte e cultura, em especial, da EFG Basileu França. “Existe um retorno para o trabalho que foi feito para recuperação dessas instituições de ensino. O mercado de trabalho está caminhando cada vez mais para essas tecnologias que são oferecidas nas Escolas do Futuro. Eu acredito muito nesse projeto, mais ainda agora depois que ele foi reformulado”, diz.

 

campus.party

Foto reprodução: Jornal A Redação

Um dos assuntos debatidos na mesa redonda, Campus Party, foi a diferença entre a realização do evento na versão presencial e de modo a distância, devido a pandemia do novo Coronavírus. O Secretário da SEDI, Márcio César Pereira, frisou pontos de destaque como o valor do networking, a troca de energia entre as pessoas, os momentos de descontração com as novas tecnologias, os macetes tecnológicos, as oportunidades de trabalho e o acesso as mais diversas startups. O Presidente do Instituto Campus Party, Francesco Farruggia, ressaltou a importância da criação da feira como fator determinante na mudança de vida e carreira profissional dos interessados em novas tecnologias e nos processos criativos demonstrados na convenção.

A expectativa é que em 2022 a conferência possa ser realizada de maneira presencial, com o aumento da vacinação em Goiás e no Brasil. As datas reservadas para os Campuseiros são entres os dias 15 e 19 de junho, no Shopping Passeio das Águas, em Goiânia, durante o feriado de Corpus Christi.

 

ufg footer logo sedi footer logo

acesso